O distrito da Namaacha, na província de Maputo, sul de Moçambique, exportou na campanha agrícola 2017/2018 mais de 133 mil toneladas de banana para a vizinha África do Sul, quantidade que se espera vender para o mesmo território este ano.

Com a exportação da campanha finda, o distrito da Namaacha, considerado maior produtor de fruta diversa, com particular enfoque para a banana, numa área de 2.684,62 hectares e empregando um total de 3624 trabalhadores, conseguiu encaixar mais de 16 milhões de meticais (249.817,45 dólares norte-americanos). 

Segundo a administradora distrital, Suzete Dança, o distrito é, essencialmente, de produção agrícola, onde mais de 70 por cento da sua população se dedicam a esta actividade.

“Agora estamos engajados na recuperação das culturas que na primeira época da campanha o distrito não conseguiu ter uma boa produção, por causa da seca que o afectou. Estamos agora numa fase de recuperação, uma vez que a partir da primeira quinzena de Janeiro o distrito começou a registar uma queda regular de chuva, o que fez com que os camponeses retomassem a lavoura e sementeiras”, disse a administradora, citada hoje pelo “Notícias”.

Acrescentou ainda que se coloca um grande desafio, neste momento, porque, lamentavelmente, o distrito está sendo assolado pela praga da lagarta do funil, que tem estado a dizimar muitas culturas junto das comunidades.

Neste momento, equipas técnicas do Governo do distrito estão a trabalhar no terreno com as comunidades para que as pragas não dizimem mais hectares da cultura, uma vez que a queda regular da chuva anima os produtores.

De acordo com a fonte, o distrito espera colher na presente época mais de 200 mil toneladas de produtos diversos.

“A produção da banana em nenhum momento ficou afectada. Portanto, continuamos a produzir e a exportar o produto para a África do Sul e outras quantidades são fornecidas ao mercado nacional”, frisou. 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here