Nova administração da cervejeira são-tomense Rosema prepara investimentos na fábrica

O novo administrador-geral da cervejeira são-tomense, Rosema, garantiu hoje que serão anunciados nos próximos dias "novos investimentos" na fábrica, devolvida quinta-feira ao empresário angolano Mello Xavier, por decisão judicial.

0

“Neste momento, tendo em conta a situação da fábrica, é bom que o seu legítimo dono assuma a rédea do empreendimento, como forma de criar mais postos de emprego para a população de Lembá, modernizar a produção da fábrica, de forma a que essa indústria sirva a nação”, disse Manuel Martins Quaresma.

Em declarações a Lusa, Manuel Martins sublinhou que “tudo está em bom ritmo” para que a empresa “venha a ser uma fábrica ao serviço do desenvolvimento de São Tomé e Príncipe”.

O responsável refeiru que a decisão judicial do tribunal de Lembá (distrito onde se localiza a fábrica, no norte da ilha de São tomé), que devolveu a fábrica ao antigo proprietário, era “esperada há muito tempo, mas aconteceu só agora”.

Mesmo com a transferência de gestão, “a fábrica está a produzir”, assegurou.

“Já nos encontrámos com os representantes do sindicato dos trabalhadores da empresa, porque a produção não pode parar”, sublinhou.

Hoje, em comunicado enviado à Lusa, a nova administração da Rosema referiu que o abastecimento de cerveja ao país está garantido, tendo a nova direção assegurado aos trabalhadores que os seus postos de trabalho estão garantidos.

Manuel Martins disse ainda à Lusa que o empresário angolano Mello Xavier se desloca a São Tomé este domingo e “vai anunciar novos investimentos” na cervejeira.

Mello Xavier desloca-se a São Tomé integrado numa delegação técnica multissetorial, cujo programa de visita foi anunciado em comunicado do Conselho de Ministros, reunido esta quinta-feira.

“O Conselho de Ministros debruçou-se ainda sobre a análise do programa de visita de uma delegação técnica multissetorial da República de Angola que deverá visitar o nosso país de 12 a 15 deste mês de maio, na sequência da recente visita do primeiro- ministro, Jorge Bom Jesus, a Angola”, refere o comunicado do Governo são-tomense.

Na quinta-feira, o juiz do Tribunal de Lembá, José Carlos Barreiros, ordenou que seja entregue “imediatamente a fábrica Rosema, a Ridux Ltd.”, num ato que decorreu no mesmo dia na presença da gestora cessante da cervejeira, Olimpia Pina, e do administrador designado por Mello Xavier.

A Lusa tentou obter um comentário dos advogados dos irmãos Monteiro, proprietários, até agora, da fábrica, sobre a decisão judicial, mas sem sucesso.

Publicidade