Novo edifício da Amazon tem ‘floresta’ interna, salas de reunião na árvore e até cachoeiras

Formado por três esferas transparentes, o novo escritório da empresa em Seattle, nos Estados Unidos, visa inspirar e investe no bem-estar dos seus funcionários

0
Novo edifício da Amazon tem ‘floresta’ interna (Foto Divulgação)

Já pensou trabalhar em um lugar que não é um ambiente fechado e não tem salas de reunião? Pode parecer coisa de outro mundo, mas essas são as principais características do novo “escritório” da Amazon em Seattle, nos Estados Unidos. No lugar de todos esses itens, os funcionários desfrutam de árvores, plantas, jardins verticais e muita luz natural.

Batizado de The Spheres, o edifício foi inaugurado em janeiro e abriga mais de 400 espécies de plantas originárias de 50 países. A fachada também não é nada comum: são três esferas transparentes, formadas por mais de 2,5 mil painéis de vidro, que garantem a entrada de luz natural em abundância. Internamente as esferas são interligadas e formam um só ambiente, que ainda conta com rios, cachoeiras e salas de reunião em casas nas árvores.

Em comunicado oficial, a Amazon reforça que espaços que abraçam o design biofílico podem inspirar a criatividade e até melhorar a função cerebral de seus colaboradores. “Nosso objetivo era criar um local de encontro único, onde funcionários pudessem colaborar e inovar juntos, e onde a comunidade de Seattle pudesse se reunir para explorar a biodiversidade”, pontua John Schoettler, vice-presidente de Global Real Estate and Facilities da empresa.

O espaço conta com visitas de campo para escolas e universidades parceiras, além de um centro especial, o The Understory, que é aberto ao público durante o ano todo.

Confira mais fotos desse escritório incrível!

O edifício visto de fora. São três esferas transparentes, formadas por mais de 2,5 mil painéis de vidro, que garantem a entrada de luz natural em abundância (Foto Divulgação)
O espaço abriga mais de 400 espécies de plantas originárias de 50 países (Foto Divulgação)
As reuniões podem ser realizadas em salas que, na realidade, são casas nas árvores (Foto Divulgação)
A entrada de luz natural é abundante (Foto Divulgação)
(Foto Divulgação)

Publicidade