A empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) está a construir um novo porto em Ressano Garcia para evitar o congestionamento na EN4, que liga Moçambique e África do Sul, disse hoje à Lusa fonte oficial.

O porto, cujas obras deverão estar concluídas em março de 2020, estará localizado a 98 quilómetros do Porto de Maputo, garantindo que os camiões de carga que vêm da África do Sul não precisem chegar ao centro da capital, o que agora acontece.

O aumento tráfego na EN4 resulta de problemas operacionais no sistema ferroviário sul-africano, o que obrigou parte considerável dos clientes a recorrem à via terrestre.

Dados oficiais indicam que, até 2015, 90% da carga pesada em Moçambique era transportada por estrada, o que contribui para a rápida destruição das vias de acesso, além de enfraquecer a flexibilidade na circulação de mercadorias.

Estima-se que o porto de Maputo, o maior do país, instalado na baixa da cidade, receba mais de mil camiões de carga por dia, vindos, principalmente, de países vizinhos, o que acelera os níveis de congestionamento já existentes.

Publicidade