Maria Benigna Matsinhe, citada pelo diário Notícias, afirmou que o número de casos de malária diagnosticados também baixou em 2018, atingindo 7,1 milhões contra 9,98 em 2017.

As províncias de Cabo Delgado e Nampula, no norte, e Zambézia, no centro, foram as mais afetadas pela doença.

A diretora-nacional de Saúde Pública assinalou que o combate à malária foi marcado, em 2018, pela introdução do diagnóstico baseado na densidade parasitária.

No âmbito da nova abordagem, todo aquele que tiver 100 mil parasitas no sangue é considerado doente grave e deve ser internado e o que tiver abaixo dessa quantidade está sujeito ao regime ambulatório.

Publicidade