Estas bolsas incluem-se no âmbito do Programa de Mobilidade da AUL – Associação das Universidades de Língua Portuguesa, entidade com a qual a OIE estabeleceu uma pareceria, anunciou hoje esta organização em comunicado.

As bolsas-viagem destinam-se aos estudantes de países da CPLP que queiram concluir as suas licenciaturas ou mestrados em universidades de Portugal ou do Brasil.

“A parceria entre as duas instituições advém do reconhecimento conjunto da importância da mobilidade académica para a circulação e produção do conhecimento a nível global, para a melhoria da aprendizagem e das competências dos estudantes, para a promoção da ciência, assim como o reforço das relações entre as instituições académicas destas duas áreas geográficas que partilham, nomeadamente, a língua portuguesa”, adianta na nota a OIE.

Desta forma, as duas entidades esperam poder “contribuir para preparar os estudantes para um mercado laboral cada vez mais competitivo”.

A diretora do escritório da OEI em Portugal, Ana Paula Laborinho, citada no comunicado, sublinha que “a mobilidade académica é um importante instrumento para a construção de redes de conhecimento”.

“A cooperação entre a AULP e a OEI para atribuição de bolsas de formação avançada constitui um importante passo para fortalecer essas redes e a cooperação entre o espaço da CPLP e o espaço ibero-americano nos domínios do ensino superior e ciência”, frisa.

A OEI explica que, como a igualdade de género e a promoção da ciência são “pilares fundamentais do trabalho desenvolvido” pela organização, no quadro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, estabelecidos na Agenda Internacional 2030, “um dos critérios para a atribuição das bolsas consiste na valorização da formação avançada das mulheres nas áreas científicas”.

Os estudantes interessados podem obter mais informações no site da AULP.

A Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) é o primeiro organismo intergovernamental de cooperação multilateral, fundado em 1949, com o objetivo de promover a cooperação Ibero-americana nessas três áreas de atuação.

Atualmente, a OEI tem 23 Estados-membros e escritórios em 18 países, além da Secretaria-Geral, que se encontra em Espanha.

A CPLP tem como estados membros Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Timor-Leste, Guiné Equatorial e São Tomé e Prícipe.

Publicidade