Na competição oficial, os filmes “Les Misèrables”, do realizador francês Ladj Ly, e “Bacurau”, dos realizadores brasileiros Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, protagonizado por Sónia Braga, conquistaram ex-aequo o prémio do Júri de Cannes.

O Grande Prémio do Festival foi para a realizadora franco-senegalesa Mati Diop, pelo filme “Atlantique”.

O prémio de melhor realização foi para os irmãos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne, pela longa-metragem “Le jeune Ahmed”.

O ator espanhol Antonio Banderas recebeu o prémio de interpretação masculina pelo desempenho no filme de Pedro Almodovar “Dor e Glória”, e a britânica Emily Beecham, o prémio de melhor atriz, pelo papel em “Little Joe”, de Jessica Hausner.

Do realizador sul-coreano teve estreia em Portugal, em 2014, o filme “O Expresso do Amanhã”.

A 72.ª edição do festival de Cannes termina hoje, com a entrega dos prémios atribuídos pelo júri da competição oficial, presidido pelo cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu.

Publicidade