O encontro decorreu no Palácio Apostólico do Vaticano, tendo depois Donald Tusk sido recebido pelo cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado.

Segundo o Vaticano, durante as conversas “foram observadas boas relações bilaterais e a contribuição que a Igreja oferece e deseja continuar a oferecer para a construção de uma Europa mais solidária, pacífica e respeitosa dos povos que a compõem”.

Nos encontros, adianta a informação do Vaticano, foram ainda focadas algumas questões internacionais e regionais, com atenção especial à futura estrutura da União Europeia e à migração.

Publicidade