Os filmes “Peregrinação”, de João Botelho, e “O Grande Circo Místico”, de Cacá Diegues, ficaram de fora dos finalistas à nomeação do Óscar para melhor filme estrangeiro, anunciou a Academia de Hollywood.

Num comunicado que revelou os finalistas de nove categorias da 91.ª edição dos mais mediáticos prémios do cinema, a Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood revelou que nove obras iriam passar à fase seguinte no âmbito do galardão para melhor filme estrangeiro, depois de 87 candidaturas.

Assim, os finalistas, dos quais resultarão os cinco nomeados, são:

  • Pássaros de Verão“, de Cristina Gallego e Ciro Guerra (Colômbia)
  • O Culpado“, de Gustav Möller (Dinamarca), “Nunca Deixes de Olhar“, de Florian Henckel von Donnersmarck (Alemanha)
  • Uma Família de Pequenos Ladrões“, de Hirokazu Koreeda (Japão)
  • Ayka“, de Sergei Dvortsevoy (Cazaquistão)
  • Cafarnaum“, de Nadine Labaki (Líbano)
  • Roma“, de Alfonso Cuarón (México)
  • Guerra Fria“, de Pawel Pawlikowski (Polónia)
  • Beoning“, de Chang-dong Lee (Coreia do Sul)

Da lista de nove finalistas destacam-se “Roma”, de Cuarón, realizador que já venceu o Óscar de melhor realização com “Gravidade”, em 2014, “Guerra Fria”, de Pawlikowski, grande vencedor dos prémios do cinema europeu no passado fim de semana, e “Uma Família de Pequenos Ladrões”, de Koreeda, já nomeado para o Globo de Ouro de filme estrangeiro e vencedor da Palma de Ouro do festival de Cannes deste ano.

“Peregrinação”, do português João Botelho, foi anunciado em setembro pela Academia Portuguesa de Cinema, como o candidato nacional quer aos Óscares quer aos prémios espanhóis Goya.

Do lado brasileiro, foi escolhido, também em setembro, o filme “O grande circo místico”, de Cacá Diegues, rodado em Portugal e com atores portugueses.

Os nomeados dos Óscares vão ser anunciados no dia 22 de janeiro e a cerimónia de entrega dos Óscares vai ter lugar no dia 24 de fevereiro do próximo ano.

Publicidade