Das oito moções globais apresentadas ao Congresso, apenas duas foram a votos em alternativa: a moção encabeçada pela líder dos centristas, Assunção Cristas, e a moção “Um serviço a Portugal”, que tinha como primeiro subscritor Miguel Mattos Chaves.

“Uma grande salva de palmas para Assunção Cristas”, resumiu, no final da votação, o presidente da Mesa do Congresso, Luís Queiró.

O 27.º Congresso termina hoje, em Lamego (Viseu), com a eleição dos órgãos nacionais, a partir das 09:00.

Publicidade