Os crimes imputados à cidadã portuguesa, de 37 anos, terão sido cometidos entre agosto e setembro de 2017, na cidade de Espargos, na ilha do Sal, anunciou esta quarta-feira a Polícia Judiciária (PJ) cabo-verdiana.

Em causa está a presumível autoria de um crime de burla agravada e falsificação de documentos,

Segundo a polícia, na sequência do crime, a suspeita fugiu para cidade da Praia, onde foi localizada e detida na terça-feira.

No mesmo dia, a suspeita foi levada sob custódia para a ilha do Sal, tendo sido presente a tribunal esta quarta-feira de manhã para o primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coação.

Publicidade