“Ontem (quarta-feira) liguei para o Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, para prestar solidariedade ao seu país e às vítimas da devastação causada pelo ciclone Idai. Colocamo-nos à disposição no que for possível. Solidarizo-me com o povo do Zimbabué e Maláui, também atingidos pelo ciclone”, escreveu Bolsonaro na rede social Twitter.

O número de mortos confirmados na sequência do ciclone Idai subiu para 242 em Moçambique e 139 no Zimbabué, segundo dados oficiais hoje divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Publicidade