“Celebrámos sete acordos importantes para o futuro da relação entre os dois países”, afirmou José Mário Vaz, em declarações aos jornalistas no aeroporto internacional Osvaldo Vieira, sem precisar os setores.

Na declaração, sem direito a perguntas, o Presidente guineense disse ter saído da Guiné Equatorial encorajado, porque ambos os países têm “inimigos comuns”, nomeadamente a pobreza, a má nutrição e o subdesenvolvimento.

Publicidade