O Presidente moçambicano lançou hoje um projeto de expansão da rede de água potável para 100 mil pessoas das cidades de Tete e Moatize, um investimento de 39,7 milhões de euros financiado pelo Banco Mundial.

“O projeto vai resultar em 20 mil ligações domiciliárias, que vão beneficiar cerca de 106 mil novos consumidores das duas grandes autarquias”, afirmou Filipe Nyusi, falando após o lançamento do projeto.

A iniciativa, orçada em 45 milhões de dólares (39,7 milhões de euros), prevê a abertura de 27 furos de água, a construção de uma conduta entre Tete e Moatize e de uma outra de reforço.

As obras vão terminar em dezembro de 2020.

“Como podem constatar, através de ações concretas, estamos a implementar o nosso Programa Quinquenal do Governo 2015-2019”, declarou o chefe de Estado moçambicano, visto por vários analistas como já estando em pré-campanha eleitoral para as eleições gerais de 15 de outubro.

A rede de abastecimento de água a Tete e Moatize é parte de um programa que inclui as cidades de Nacala e Beira e que está orçado em 165 milhões de dólares (145 milhões euros).

Publicidade