“Em primeiro lugar estou consciente de que o folclore não é, como por vezes se insinua, um aspeto menor da cultura portuguesa, mas que, nas suas manifestações mais antigas ou mais genuínas, representa o melhor de uma cultura no seu enraizamento local e identitário”, diz Marcelo Rebelo de Sousa numa mensagem publicada no sítio oficial da Presidência da República na internet.

O Presidente da República sublinha também o “empenhamento autárquico e associativo, bem como as investigações etnográficas e a militância patrimonial que envolvem tantos indivíduos e instituições”.

“Do meu interesse e atenção, poderei continuar a dar grato testemunho em condições que sejam, em breve, mais favoráveis à proximidade social e cultural”, finalizou.

Publicidade