Num comentário na sua conta na rede social Twitter, o chefe de Estado angolano e igualmente líder do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), partido no poder, desejou que “esta eleição represente o fortalecimento da oposição, a bem da democracia”.

Adalberto Costa Júnior tornou-se ontem no terceiro presidente da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), partido fundado por Jonas Savimbi e conduzido desde 2003 até hoje por Isaías Samakuva.

O novo líder da UNITA foi eleito no XIII congresso ordinário do partido, que terminou hoje, tendo concorrido com mais quatro candidatos: Alcides Sakala, Raul Danda, Abílio Camalata Numa e José Cachiungo.

Publicidade