Francisco Mazoio foi detido no Aeroporto Internacional de Maputo, quando acabava de desembarcar de uma viagem de trabalho à província de Manica, centro de Moçambique, disse a mesma fonte.

O Ministério Público moçambicano considera que Francisco Mazoio e outros quadros de direção do INSS violaram a lei na aprovação de um financiamento para a compra de quatro aeronaves da CR Aviation.

A companhia pertencia ao empresário Rogério Manuel, que morreu em dezembro de 2018, num acidente de aviação.

Publicidade