Filipe Nyusi vai participar no segundo Fórum de Cooperação Internacional Uma Faixa, Uma Rota, título dado à estratégia adotada pelo Governo chinês envolvendo o desenvolvimento de infraestruturas e investimentos em países da Europa, Ásia e África.

A visita surge em resposta ao convite formulado pelo Presidente chinês, Xi Jinping.

Constam ainda da agenda do chefe de Estado a participação num fórum de presidentes dos conselhos de administração de empresas dos países participantes da iniciativa, encontros com empresas chinesas e com a comunidade moçambicana residente na China.

O chefe de Estado será acompanhado pelos ministros dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, e da Agricultura e Segurança Alimentar, Higino de Marrule.

Integram ainda a comitiva os vice-ministros do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Oswaldo Petersburgo, dos Recursos Minerais e Energia, Augusto Fernandes, e da Indústria e Comércio, Júlio João Pio.

A China é o quinto maior destino de exportações de Moçambique, com um fatia de 5,3%, e é a terceira maior origem de importações, com 8,5%, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) moçambicano.

Um total de 124 países e 29 organizações internacionais assinaram acordos de cooperação com a China relativos ao projeto Uma Faixa, Uma Rota, segundo a agência de notícias chinesa Xinhua.

Publicidade