“O nosso próximo objetivo será ganhar uma vez mais as eleições autárquicas e para isso exerceremos uma ação política de proximidade e de resposta concreta aos anseios dos cabo-verdianos. Tenho a certeza que o MpD não falhará neste desígnio. Venceremos uma vez mais”, afirmou, na mensagem, o também primeiro-ministro de Cabo Verde.

Ulisses Correia e Silva liderou a única lista que se apresentou a votos no domingo, num ato eleitoral que registou uma taxa de participação de 58,4% dos militantes inscritos (abstenção de 41,6%), disse à Lusa o presidente do Gabinete de Apoio ao Processo Eleitoral (GAPE) do MpD, Mário Fernandes.

Citando dados ainda provisórios, o responsável acrescentou que na eleição para presidente do MpD, para a qual estavam inscritos 31.541 militantes (contra 29.449 da eleição anterior), votaram 18.250.

Na mensagem divulgada hoje, Ulisses Correia e Silva afirma que ainda há “muito para fazer”, deixando a garantia: “Continuo tão ou mais entusiasmado por liderar este grande partido como quando pela primeira vez, em 2013, os militantes confiaram em mim para juntos servirmos Cabo Verde”.

“Iniciamos agora um novo ciclo depois de termos conseguido ultrapassar as grandes dificuldades que encontrámos na governação. Juntos conseguimos retirar Cabo Verde da estagnação económica e da falta de esperança que os cabo-verdianos sentiam”, acrescentou.

Foram declarados válidos na eleição para presidente do partido 18.100 votos (Ulisses Correia e Silva era o único candidato), correspondente a pouco mais de 99% do total de votos em urna. Foram ainda contabilizados, no escrutínio provisório, 45 votos brancos e 105 nulos.

“A boa participação dos militantes nas eleições do presidente do partido e dos delegados à Convenção Nacional, no país e na diáspora, é um sinal claro da vitalidade democrática do nosso partido e uma demonstração de confiança para continuarmos a dirigir os destinos deste grande partido, o Movimento para a Democracia”, sublinhou o presidente reeleito.

Ulisses Correia e Silva foi eleito presidente do MpD, pela primeira vez, em 2013, com 98% dos votos expressos e reconduzido três anos depois com uma votação de 99%, sendo em ambas as votações, tal como na de domingo, candidato único.

Em entrevista à agência Lusa na semana passada, Ulisses Correia e Silva anunciou que será recandidato ao cargo de primeiro-ministro nas eleições legislativas de 2021. Além disso, das 22 câmaras municipais de Cabo Verde, o MpD lidera em 18, tendo Ulisses Correia e Silva assumido, na mesma entrevista, que seria “excelente” conquistar mais duas.

Ex-presidente da Câmara Municipal da Praia, secretário de Estado das Finanças e depois ministro das Finanças, Ulisses Correia e Silva, de 57 anos, lidera o Governo cabo-verdiano desde 2016 e é presidente do MpD desde junho de 2013.

Os militantes elegeram igualmente os delegados à XII Convenção Nacional do MpD, entre 06 e 07 de março, num total de 300, sendo 270 no país e 30 na diáspora.

Cabo Verde realiza este ano eleições autárquicas, no segundo semestre, e em 2021 legislativas e presidenciais.

Publicidade