O projeto moçambicano, um entre 500 candidaturas internacionais, surgiu como uma iniciativa conjunta entre a empresa moçambicana Gapi-SI e a dinamarquesa BlueTown, refere um comunicado distribuído hoje à imprensa.

O objetivo do projeto é aumentar os níveis de adoção e o uso efetivo de ferramentas digitais para mulheres em comunidades rurais moçambicanas.

“O projeto escolhido propõe a integração das soluções de conectividade da `BlueTown´ – ligar plataformas desconectadas a uma `Local-CLOUD´ – com a experiência comprovada da Gapi em promover a participação financeira das mulheres rurais e o desenvolvimento de habilidades de empreendedorismo em Moçambique”, explica o comunicado.

“Investir em mulheres e meninas acelera os resultados de desenvolvimento nas áreas da saúde, segurança alimentar, prevenção de conflitos e não só”, disse Mark Green, administrador da USAID, em Washington, citado no comunicado.

Publicidade