Estamos a trabalhar no caso”, referiu o porta-voz do comando provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM), Mateus Mindu, ao confirmar o sequestro à Agência de Informação de Moçambique (AIM), remetendo mais detalhes para segunda-feira.

Issufo Satar foi raptado pelas 19h00 (17h09 em Lisboa) quando estava a sair de uma das suas lojas, relatou um dos seguranças do estabelecimento comercial citado pela AIM.

Segundo descreveu, os raptores “estavam mascarados e a carregar armas”, ameaçando disparar sobre o próprio segurança enquanto levavam o empresário para a viatura em que se faziam transportar.

“Foi tudo muito rápido. Chegaram mesmo na altura em que o meu patrão estava a sair da loja” e deixaram o local a alta velocidade, concluiu.

Publicidade