A líder parlamentar do PS anunciou hoje que vai propor na Assembleia da República uma condenação formal do deputado do Chega, André Ventura, por “xenofobia”, depois deste ter sugerido a deportação da deputada do Livre Joacine Katar Moreira.

Joacine Katar Moreira apresentou uma proposta para a devolução de património existente nos museus portugueses aos países de origem nas antigas colónias de Portugal, o que levou a seguir André Ventura a propor a devolução desta deputada do Livre ao seu país de origem.

O grupo parlamentar do Partido Socialista condena veementemente as afirmações proferidas contra um deputado, que são xenófobas. O convite feito a qualquer cidadão para sair e voltar ao seu país de origem é inadmissível numa sociedade democrática e é inadmissível em Portugal. Isto, para o PS, não passará sem uma condenação formal no espaço próprio, que é o parlamento”, declarou Ana Catarina Mendes.

Para o PS, “esta declaração, é uma declaração xenófoba e inadmissível, que contraria todos os princípios democráticos na sociedade“.

Ana Catarina Mendes acrescentou que o PS “pondera apresentar um voto de condenação”.

Evidentemente estas palavras não podem passar incólumes. Estas palavras são demasiado graves. São palavras que não fazem parte da tradição de sociedade inclusiva e integradora que tem Portugal”.

Segundo a líder da bancada parlamentar socialista, “não faz parte do ADN do Partido Socialista, que luta por uma sociedade livre e inclusiva. E por isso mesmo, é que condenamos e considerarmos inadmissíveis estas declarações, seja contra uma deputada em exercício de funções, seja qualquer cidadão que seja alvo de um ataque desta natureza”.

Publicidade