A rainha Isabel II anunciou hoje que a família real britânica vai abrir um “período de transição” para a nova situação dos duques de Sussex, Harry e Meghan, durante o qual “dividirão o tempo entre o Canadá e o Reino Unido”.

O anuncio consta de um comunicado de imprensa distribuído pelo Palácio de Buckingham após uma reunião realizada hoje para abordar o futuro papel na monarquia do filho mais novo de Diana de Gales e da sua mulher, e em que a rainha disse que subsistem “assuntos complexos por resolver” para os quais se encontrará uma solução “nos próximos dias”.

No final do encontro os jornalistas viram Harry, o seu irmão William e o pai de ambos, o príncipe Carlos, a deixarem separadamente a residência real de Sandringham, no leste de Inglaterra.

De acordo com a imprensa britânica, este foi o primeiro frente a frente do príncipe Harry, de 35 anos, com a sua avó depois de ter anunciado na quarta-feira a vontade de ter a sua “independência financeira” com a sua mulher Meghan, e de viver uma parte do ano na América do Norte.

Harry e a mulher anunciaram a intenção de “recuar” dos deveres enquanto membros seniores da família real do Reino Unido, para se tornarem “financeiramente independentes”, tendo o Palácio de Buckingham dito que essas questões são “complicadas”.

“Depois de muitos meses de reflexão e discussões internas, decidimos fazer uma transição este ano para começarmos a construir um novo papel progressivo nesta instituição. Queremos recuar enquanto membros seniores da família real [do Reino Unido] e trabalhar para nos tornarmos financeiramente independentes”, declararam os duques de Sussex, numa publicação feita através da conta do casal na rede social Instagram.

O inesperado anúncio de Harry e Meghan, que asseguram ter a intenção de “trabalhar para ser financeiramente independentes”, provocou mal-estar entre o resto dos membros da monarquia e levantou dúvidas sobre as futuras fontes de financiamento dos duques.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here