Depois de dois meses consecutivos em queda, as receitas provenientes do jogo recuperaram algum fôlego em setembro, comparativamente a igual período de 2018, de acordo com a Direção de Inspeção e Coordenação de Jogos (DICJ).

Em setembro do ano passado, as receitas brutas foram de 21,9 mil milhões de patacas (cerca de 2,4 mil milhões de euros).

Segundo a DICJ, as receitas brutas acumuladas desde o início do ano registaram uma descida de 1,7% relativamente a 2018.

Entre janeiro e setembro, as receitas brutas foram de 220,3 mil milhões de patacas (cerca de 25,1 mil milhões de euros), segundo os dados publicados na página `online` da DICJ.

No mesmo período de 2018, as receitas brutas acumuladas foram de 224,1 mil milhões de patacas (cerca de 26 mil milhões de euros).

No território, único local da China onde o jogo em casino é legal, operam seis concessionárias e subconcessionárias: Sociedade de Jogos de Macau, fundada pelo magnata Stanley Ho, Galaxy, Venetian, Melco Resorts, Wynn e MGM.

Em 2018, as receitas dos casinos na capital mundial do jogo cresceram 14%, para 302,8 mil milhões de patacas (cerca de 33 mil milhões de euros).

Publicidade