“A nossa missão e o nosso desafio é continuarmos a ser uma alternativa de governação”, referiu Ossufo Momade, na abertura do 6.º Congresso da Renamo, na serra da Gorongosa, Sofala, centro de Moçambique.

O responsável, que dirige o partido desde maio de 2018, após a morte de Afonso Dhlakama, realçou a necessidade de fortalecer a coesão interna, para a Renamo “ser forte” no seu projeto de governação inclusiva.

Publicidade