O Presidente são-tomense, Evaristo Carvalho considerou que a celebração esta quarta-feira do centenário da teoria de Einstein irá contribuir para “promoção internacional” da ilha do Príncipe e do País, em declarações esta manhã à chegada ao Príncipe, juntamente com  Primeiro-Ministro, Bom Jesus, ambos recebidos pelo Presidente do governo regional, José Cassandra.

Tendo manifestado a sua profunda satisfação de estar presente nos festejos dos 100 anos do eclipse solar de 1919 na roça Sundy, ilha Príncipe, na comprovação da teoria de relatividade geral de Albert Einstein, o Presidente são-tomense, disse que esta celebração irá contribuir para “ a promoção internacional da Região Autónoma do Príncipe” bem como de todo o País em geral.

“ É uma oportunidade para o Príncipe ser mais conhecido no Mundo” acrescentou Evaristo Carvalho que qualificou a Sundy, como sendo um espaço científico e histórico a escala mundial.

Por seu lado, o primeiro-ministro, Jorge Bem Jesus considerou que esta celebração dos 100 anos da teoria de Einstein sobre a relatividade realizada na Sundy, ilha do Príncipe “demonstra quanto importante é a nossa posição geoestratégica para o Mundo”.

Além do Presidente Evaristo Carvalho, e do primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus, são ainda esperados na ilha do Príncipe, o Presidente Português, Marcelo Rebelo de Sousa, o Ministro dos Negócios Estrangeiros da Guiné Equatorial que confirmaram as suas respetivas presenças no ato central dos festejos esta quarta-feira da Roça Sundy, Príncipe.

O eclipse solar ocorrido em 29 de maio de 1919 permitiu a duas equipas de astrónomos britânicos, uma na ilha são-tomense do Príncipe – chefiada por Arthur Eddington – e outra em Sobral (Ceará), liderada por Andrew Crommelin, a hipótese do encurvamento gravitacional da luz, formulada quatro anos antes pelo físico alemão Einstein.

Publicidade