A Inspeção  Geral das Finanças recomenda a regularização das obrigações respeitantes a um montante de 1.711.084,13 Dobras ao Cofre da Direção Geral dos Registos e Notariado, DGRN, no período de 2016 à 2018 – indica um relatório de auditoria desta instituição enviado hoje a STP-Press.

” Proceder a regularização das obrigações com Estado e outros Entes Públicos no montante de Dbs. 1.711.084,13 (Um Milhão Setecentos e Onze Mil e Oitenta e Quatro Dobras e Treze Cêntimos” – lê-se no relatório que recomenda ainda a justificação das despesas realizadas de Dbs. 356.516,25”, durante a gestão do triénio 2016-2018

” A DGRN deve proceder de imediato o depósito do montante de Dbs.57.181,35 no Tesouro Público e doravante reter e depositar na conta de Tesouro Público, IRS devido” acrescenta o documento que faz ainda referencia a obrigatoriedade de outros depósitos e justificativos em montantes de valores inferiores.

Além de referência ao registo de “melhorias consideráveis” em termos da adoção de “novos dispositivos legais de reestruturação e descentralização de serviços” o relatório revela a “existência de fragilidades” nos dados relativos “ao recurso humano, contabilístico bem como algumas irregularidades administrativas e financeiras”.

Para ler o Relatório na integra clica aqui.

Publicidade