O Presidente de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho inaugurou esta manhã o novo edifício do Banco Central construído de raiz com três pisos, avaliado em 17 milhões de Euros, tendo pedido a Deus para abençoá-lo e todos que nele trabalham ao serviço da Nação são-tomense.

“Que Deus abençoe este edifício e todos que nele trabalham ao serviço do país e do povo de São-Tomé e Príncipe” disse Evaristo Carvalho parafraseando o Bispo da Diocese, Dom Manuel António que também esteve na inauguração da nova casa do Banco Central cujas obras foram da responsabilidade da empresa Egecon.

No seu discurso, o governador do Banco Central de São Tomé e Príncipe, Américo Barros disse que a nova infraestrutura visa, sobretudo, a promoção modernização e desenvolvimento e supervisão do setor sistema financeiro do País, sobretudo, em resposta aos desafios das novas tecnologias e a globalização das operações bancárias.

Tendo declarado uma “nova era da digitalização” no sistema das operações financeiras no País, sobretudo relativos ao pagamento automáticos, o Américo Barros anunciou para “breve a introdução do cartão de crédito e a sua internacionalização” no quadro da modernização dos serviços bancários.

Tendo-se referido aos novos desafios do sector turístico do País, Américo Barros disse “ não há turismo de qualidade sem um serviço financeiro de qualidade”, sublinhando que “ serviços turísticos são muito exigentes quanto aos serviços financeiros e estão associados a uma economia digital”.

“ A obra nasce apenas quando o Homem sonha” disse o governador tendo sublinhado que ““ precisamos de um sistema financeiro a altura para responder aos desafios de novos tempos”.

Sendo o único órgão emissor do País e banqueiro do Estado, o Banco Central tem ainda a competência de formular e executar as políticas monetárias de créditos e de juros bem como executar e administrar a política monetária, fiscalizar o sistema financeiro nacional entre outras atribuições.

Publicidade