Depois de duas derrotas, ante a China, 62-73, e Porto Rico, 64-66, o “cinco” nacional às ordens do norte-americano William Bryant Voigt, única seleção sem vitórias no torneio de preparação para o Mundial, conseguiu encerrar a presença na prova em apoteose.? Sem dar tréguas ao adversário, Voigt e pupilos fizeram um primeiro quarto irrepreensível e cuja a memória recente não traz no imediato resultado semelhante, 32-28. No segundo período, o resultado foi 25-10, números que permitiram aos angolanos ir para o intervalo em vantagem de 57-38.

No reatamento, e sem abrandar, Angola voltou a ser superior à Croácia, apesar de ter sido menos eficaz nas ações ofensivas, com o registo de 18-16, a seu favor. No último e derradeiro período de jogo, a seleção, com o resultado já assegurado perdeu por 18-19.

Às ordens de Voigt estão : Gerson Domingos (base); Jacques “Leandro” Conceição (extremo-base); Gerson “Lukeny” Gonçalves, Carlos Morais, Olímpio Cipriano e José António (extremos); Leonel Paulo e Reggie Moore (extremo-postes); Yanick Moreira, Valdelício Joaquim “Vander”, Eduardo Mingas e Hermenegildo Mbunga (postes).

Sorteada no Grupo D, com sede na cidade de Foshan, Angola defronta na estreia da fase preliminar, a 31 do corrente, a Sérvia. Na segunda ronda, o encontro está marcado com a Itália, a 2 de Setembro, e no encerramento, dois dias depois, o desafio é com as Filipinas.

No grupo A, estão Costa do Marfim, Polónia, Venezuela e China. No B, Rússia, Argentina, Coreia do Sul e Nigéria. O C é constituído pela Espanha, Irão, Porto Rico e Tunísia. No E, integram Turquia, República Checa, Estados Unidos e Japão. Do F, constam Grécia, Nova Zelândia, Brasil e Montenegro. No G, República Dominicana, França, Alemanha e Jordânia, e no H, Canadá, Senegal, Lituânia e Áustria.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here