A Semana da República em Cabo Verde arranca domingo com um encontro nacional de jovens na capital e vai contar com três conferências que abordarão a história, a democracia e os desafios deste país.

Iniciativa da Presidência da República de Cabo Verde, a Semana da República começa no Dia da Liberdade e da Democracia, que se assinala domingo e recorda a data em que, pela primeira vez, os cabo-verdianos exerceram o seu direito de voto nas primeiras eleições multipartidárias no país, realizadas a 13 de janeiro de 1991.

A semana termina no domingo seguinte, o Dia dos Heróis Nacionais, feriado nacional em Cabo Verde e na Guiné-Bissau e assinala o dia da morte de Amílcar Cabral, o patrono das independências destes dois países, a 20 de janeiro de 1973.

O chefe da Casa Civil da Presidência da República de Cabo Verde, Manuel Faustino, explicou esta terça-feira, em conferência de imprensa na cidade da Praia, que logo no domingo terá lugar um encontro nacional de jovens, no Palácio do Presidente, os quais irão debater o tema “Construção da paz e da democracia”.

Na terça-feira, no mesmo espaço, vai realizar-se a conferência “Revisitar a História”, moderada pela docente da Universidade de Cabo Verde Eurídice Monteiro, que contará com uma intervenção do historiador António Correia e Silva sobre Cabo Verde, dedicada ao tema “Do povoamento à construção da Nação: Uma etnografia histórica da liberdade”.

“Cabo Verde: A luta de libertação nacional: Contribuições e impasses” é o tema da intervenção do ex-combatente Carlos Reis. Em seguida, o analista António Ludgero Correia irá falar sobre “Cabo Verde: Edificação do Estado entre a sobrevivência e a afirmação no concerto das Nações”.

A 17 de janeiro, o Palácio do Presidente abre as portas aos mais pequenos, numa manhã com atividades culturais e recreativas para as crianças.

No mesmo dia, o Presidente da República desloca-se à ilha Brava, onde irá proferir uma conferência sobre “Democracia e desenvolvimento”.

Uma conferência sobre “Edificar a democracia” irá realizar-se no dia 18, no Palácio da Presidência, na cidade da Praia, com a moderação da jornalista Maria de Jesus Lobo.

Nesse evento, o reitor da Universidade Piaget, Wlodzimierz J.Szymaniak, falará sobre “A comunicação social e os principais desafios do sistema democrático no mundo”.

Segue-se uma intervenção sobre “O ressurgimento do populismo: conceito natureza e riscos”, a cargo do sociólogo Crisanto Barros, antes do ex-primeiro-ministro Gualberto do Rosário falar sobre “Os desafios da democracia cabo-verdiana”.

Publicidade