O treinador do FC Porto disse esta segunda-feira que os ‘dragões’ lidera a Liga de futebol por mérito próprio, desvalorizando comentários de dirigentes do Benfica, em que acusam o FC Porto de “ser levado ao colo” pelas arbitragens.

Na véspera da receção ao Moreirense, para os oitavos de final da Taça de Portugal, Sérgio Conceição recordou dois lances no jogo do último sábado, ante o Santa Clara. Sérgio Conceição comparou uma eventual grande penalidade por assinalar por falta sobre Herrera – num lance em que foi marcada infração ofensiva de Brahimi – a uma falta sobre Corona sofrida depois.

“Vou dar um exemplo. O penálti sobre o Herrera, a possível falta do Brahimi sobre o jogador do Santa Clara: a bola vem no ar, ele tenta ganhar espaço. Não foi puxão, nada. O jogo é feito desses duelos. Era penálti, foram ao VAR (videoárbitro) verificar se houve falta no início da jogada. E bem. Na segunda parte, houve um empurrão sobre o Corona, presumo que com intensidade mais forte do que o Brahimi e não foi nada assinalado”, lembrou.

Sérgio Conceição usou ainda como exemplo o último jogo do Sporting para falar das questões da arbitragem. “Sem querer falar do Sporting, existem dois penáltis, no jogo com o Nacional. Eu não vi ninguém falar no Twitter, nada. Mas é a minha opinião, nada contra o Sporting. Estão a querer passar uma imagem de que o FC Porto está a beneficiar desses possíveis erros do VAR e da arbitragem. Estamos em primeiro, porque somos os melhores, a equipa mais forte”, frisou.

Entretanto, o FC Porto alcançou nos Açores, frente ao Santa Clara, a 13.ª vitória consecutiva de forma oficial entre todas as competições. No entanto, e em sintonia com o que tem sido habitual quando confrontado com este tipo de questões, o treinador dos ‘dragões’ desvalorizou a hipótese de poder alcançar novos recordes.

Caso o FC Porto vença os três jogos ainda por cumprir em 2018, estabelece uma inédita marca de 16 triunfos seguidos no clube. “É bom sinal que falem nessas vitórias, é mais um recorde à vista. Mas nunca vi, que me lembre, alguém a festejar nos Aliados um recorde qualquer. Eu vejo é a festejar títulos. Eu ligo pouco a isso. Se essas 14 ou 15 vitórias coincidissem com títulos? Não é o caso. Já viram o que era festejar nos Aliados a 14.ª vitória ou a 15.ª vitória? Não se festeja”, alertou o técnico portista, na antevisão ao jogo da Taça.

O FC Porto recebe esta terça-feira, às 20h45, o Moreirense, em jogo a contar para os oitavos de final da Taça de Portugal.

Publicidade