Taís Araujo está arrasando ao dar vida a Vitória em Amor de Mãe, novela das nove da Globo, e garante que tem muito em comum com sua personagem. Em entrevista para a Vogue Brasil, a atriz falou sobre maternidade, adoção e seu relacionamento com os colegas de elenco. 

Em Amor de Mãe, Vitória sofre um aborto aos seis meses de gestação e, após se separar de Paulo, vivido por Fabrício Boliveira, decide se tornar mãe por adoção. No entanto, a personagem acaba descobrindo uma gravidez após passar uma noite com Davi, interpretado por Vladimir Brichta. Alguns desses assuntos, inclusive, são muito próximos da própria Taís, que já passou por situações parecidas.

– Já passei por duas situações de abortos espontâneos e foram muito tristes. Sofri um pouco para engravidar do meu primeiro filho, mas porque eu estava com um DIU de hormónio. Demorei seis meses, achei que era uma dificuldade real e na verdade não era. Mas eu tenho profundo respeito por mulheres que passam por essa dor, por perdas em gestação avançada ou não avançada porque toda perda é uma perda, cada mulher é uma mulher e cada uma entende as perdas de maneiras diferentes porque são pessoas diferentes, desejos diferentes, tamanhos diferentes.

Casada com Lázaro Ramos e mãe de João Vicente e Maria Antônia, a atriz também contou que pensa muito em adotar uma criança:

– Adoção é um assunto que mexe muito comigo, muito. E já pensamos sim. Pensamos antes de ter o João, pensamos em adotar primeiro. Vira e mexe é um assunto que passa por nós e falamos de uma possível adoção. 

E engana-se quem pensa que a relação dos atores nos bastidores da novela é estranha. Apesar de ser o par romântico de Vladimir e também trabalhar com a esposa del, Adriana Esteves, Taís nega que haja qualquer tipo de ciúmes ou desentendimentos:

– A gente é família. Eu, Vlad, Lázaro e a Adriana somos família mesmo. E é muito bom trabalhar em família, com amigos de verdade porque você tem uma rede de proteção. Me sinto absolutamente protegida pelos meus amigos nesse trabalho e é muito lindo tudo isso. A gente conversa sobre atuar em família e eu fazer o par romântico com o Vladimir e ao mesmo tempo atuar com a Adriana. E está tudo certo, somos atores nós três, esse é nosso oficio e que levamos de maneira muito séria e com muito comprometimento.

Ela também contou que tem recebido muitos feedbacks positivos de mulheres que passaram por situações parecidas com a de seu personagem, e revelou o que faz, apesar da correria das gravações, para ser presente na vida dos filhos:

– Tento ao máximo estar ao lado deles, fazer coisas rotineiras com eles é o meu objetivo. Levantar, tomar banho, café, levar pra escola, sou eu ou o Lázaro que levamos até a escola porque é o único horário que está garantido que estarei com eles. Depois que eu começo a trabalhar muitas vezes não consigo colocar pra dormir, mas eu gosto de ter uma vida de rotina e eu prezo muito porque é muito difícil pra mim por causa do meu trabalho. Mas sou uma mãe que tento potencializar meus filhos ao máximo, entendê-los sempre com muito diálogo, entendendo que um é diferente do outro e que as demandas são diferentes e preciso respeitar o momento e a idade de cada um deles.

Publicidade