A taxa de desemprego recuou em outubro para os 7,5% na zona euro e os 6,3% na União Europeia (UE), segundo dados hoje divulgados pelo Eurostat.

De acordo com o gabinete estatístico europeu, em outubro, a taxa de desemprego recuou, na zona euro, para os 7,5% – a mesma de agosto, quando atingiu um novo mínimo desde julho de 2008 -, face aos 8,0% homólogos e aos 7,6% de setembro.

Na UE, o desemprego fixou-se nos 6,3%, estável na comparação com o mês anterior, mas abaixo dos 6,7% de outubro de 2018.

As menores taxas de desemprego foram registadas na República Checa (2,2%), Alemanha (3,1%) e Polónia (3,2%), enquanto as mais altas se observaram na Grécia (16,7% em agosto) e Espanha (14,2%).

Na variação homóloga, o indicador recuou em 24 Estados-membros e avançou em quatro.

As diminuições mais significativas registaram-se na Grécia (de 18,9% para 16,7%, dados de agosto) e na Estónia (de 5,7% para 4,3%, dados de setembro).

As subidas homólogas no desemprego foram assinaladas na República Checa (de 2,1% para 2,2%), Lituânia (6,1% para 6,4%), Dinamarca (4,9% para 5,3%) e Suécia (6,4% para 6,8%).

Em Portugal, a taxa de desemprego fixou-se nos 6,5% em outubro, estável face a setembro e abaixo dos 6,6% do mês homólogo.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here