A Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) indicou que a subida do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) geral médio deveu-se, sobretudo, aos preços da educação (+5,39%), dos transportes (+4,16%) e dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas (+4,68%).

Em abril, o IPC subiu 2,05% em termos anuais, impulsionado principalmente “pelo aumento dos preços da carne de porco fresca e das refeições adquiridas fora de casa, bem como pela ascensão das rendas de casa”, referiu a DSEC, em comunicado.

Publicidade