Com uma câmara de 48 megapíxeis, seria de pensar que o novo smartphone da Xiaomi tivesse um preço de um modelo de média gama. Mas a tecnológica asiática fez aquilo que sabe melhor: dar especificações de encher o olho por um preço muito reduzido.

O novo Redmi Note 7 custa o equivalente a 130 euros no modelo mais barato. A câmara dupla, além do sensor principal de 48 megapíxeis, tem um segundo sensor de cinco megapíxeis para que os utilizadores tenham opção de trabalhar a profundidade das fotos.

Um elemento a ter em conta: a contagem de megapíxeis de uma câmara não está diretamente relacionada com a qualidade final das imagens. Sensores com menos megapíxeis podem produzir imagens de qualidade muito superior. O que acaba por ser relevante no Redmi Note 7 é o facto de ter um sensor razoável para um preço tão baixo.

Noutras características, o Redmi Note 7 tem um ecrã de 6,3 polegadas e resolução Full HD, um processador Snapdragon 660, uma bateria de 4.000 mAh, uma câmara frontal de 13 megapíxeis um design que privilegia um ‘recorte’ na parte frontal e uma traseira colorida.

Como já é habitual na estratégia da Xiaomi, o Redmi Note 7 vai primeiro ficar disponível na China e deverá chegar depois de forma gradual aos restantes mercados onde a empresa já tem canais de distribuição – incluindo Portugal.

Publicidade