Em declarações à agência Lusa, o presidente do Serviço Nacional da Proteção Civil (SNPC), Reinaldo Rodrigues, afirmou que a tempestade, que começou ao fim do dia de sábado, deixou um rasto de estragos pontuais.

Na Serra da Malagueta, na ilha de Santiago, registou-se a queda de dois postes de eletricidade, entretanto reparados, enquanto nas ilhas do Fogo e da Brava há a indicação da queda de várias árvores e de pedras nas estradas.

Em São Filipe (ilha do Fogo), um poste de telecomunicações caiu devido aos fortes ventos que têm caracterizado a passagem da “Helena” pelo arquipélago.

Esta tempestade tropical é a oitava da atual temporada ciclónica no Atlântico, e caracteriza-se por ventos e chuvas fortes.

Publicidade