A Quetzal publica “Metade da Vida”, três meses após a morte do escritor V.S. Naipaul, um livro escrito quando o autor julgava ter esgotado a sua inspiração para romances, e que nasce de um apontamento tirado muitos anos antes.

O livro – datado de 2001 e agora traduzido para português por José Vieira de Lima – foi escrito numa altura em que Naipaul julgava ter esgotado a sua veia para aquele género literário, o romance.

Mais tarde contou: “Restava, no entanto, uma nota que tinha tirado quinze ou vinte anos antes. Escrevera-a à máquina, com uma letra pequena e espaços simples, e ocupava um quarto de página”.

Publicidade