O anúncio da reunião com Xi coincide com a forte tensão entre as duas maiores economias mundiais, após Trump ter ordenado na sexta-feira o aumento das taxas alfandegárias de 10% a 25% sobre cerca de 300 mil milhões de euros de produtos importados da China.

Hoje, Pequim retaliou ao referir que aumentará as suas taxas sobre a importações de produtos dos EUA no valor de 60 mil milhões de dólares (cerca de 50 mil milhões de euros), a partir de 01 de junho.

“Vamos reunir-nos no G20 no Japão e essa será provavelmente uma reunião muito frutuosa”, afirmou Trump durante um encontro na Casa Branca com o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán.

Publicidade