União Europeia pede solução rápida para a crise guineense

Publicidade