Von der Leyen foi recebida no aeroporto Bole International por uma delegação liderada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Gedu Andargachew.

“Espero que a minha presença na União Africana (UA) envie uma forte mensagem política, porque o continente africano e a UA contam para a UE e para a Comissão Europeia”, declarou Von der Leyen, depois de se ter encontrado com o presidente da UA, o tchadiano Moussa Faki Mahamat.

Von der Leyen, em funções desde 01 de dezembro, referiu ainda que, para a UE, o continente africano é “mais do que um vizinho”.

“Escolhi esta visita (à Etiópia) porque a União Africana é importante para a União Europeia”, afirmou a nova presidente da Comissão Europeia, alegando que o continente africano tem “aspirações imensas” e economias no auge.

A Comissão europeia quer manter o compromisso de fortalecer as relações com África com o impulso de “um investimento sustentado”, através da atração do setor privado e apoiando a educação e capacitação para o emprego de qualidade.

Ao longo do dia de hoje, Von der Leyen vai reunir-se também com o primeiro-ministro etíope e último Prémio Nobel da paz, Abiy Ahmed, e com a Presidente do país, Sahle-Work Zewde.

Publicidade